Escolha uma Página

Ômicron, influenza e a experiência do paciente

ômicron

13/01/2022

É preciso adotar alguma medida nova em relação à Ômicron e à influenza? A pandemia de Covid-19 nos ensinou, nesses dois últimos anos, a agir rápido e de maneira eficaz. É preciso retomar velhos hábitos, adotados em 2020 para oferecer uma experiência de qualidade ao paciente.

Experiência do paciente não é só satisfação e nem só humanização, o conceito vai além disso. Não podemos falar em experiência, sem antes falarmos de segurança e qualidade no atendimento. São três os pilares estratégicos que compõem a experiência do paciente:  segurança na jornada, cuidado centrado no paciente e excelência na jornada.

Plano de ação contra Ômicron e influenza

Este é o momento de lembrarmos que a experiência do paciente só existe quando há experiência do colaborador também. Assim, entramos em  2022 e nesta retomada das atividades das clínicas médicas, recomendamos fortemente:

1)    Reunião de alinhamento de toda a equipe para revisão dos protocolos de biossegurança implementados na jornada do paciente em 2020;

2)    O médico que busca oferecer uma boa experiência a seus pacientes preocupa-se, antes, com seus colaboradores e oferece segurança aos mesmos em suas jornadas. O staff protegido atende o paciente usando máscaras N95, PFF2 ou superior, com protetor facial (face shield). Aqui, você encontra a PFF2 por um bom preço: https://www.pffparatodos.com/.

3)   Desde o momento do agendamento da consulta, que ocorrerá com um intervalo de tempo muito maior entre um paciente e outro, o paciente precisa ter a sensação de estar seguro;

4)    Priorize o agendamento, principalmente pensando nos públicos que estão mais vulneráveis diante a Covid-19 (mesmo com as três doses de vacina): idosos, hipertensos, pacientes imunodeprimidos, diabéticos e gestantes;

5)    A orientação aos pacientes com sintomas de resfriado, gripe e alergia para que fiquem em casa permanece válida, sendo-lhes oferecida a opção da teleconsulta (realizada dentro dos preceitos de segurança da LGPD);

6)    É recomendável fazer uma triagem prévia de pacientes, no momento do agendamento via WhatsApp ou telefone. Pacientes que apresentaram sintomas de Covid-19 e influenza, nos últimos 07 dias, não devem ser agendados presencialmente;

7)    A limitação de apenas um acompanhante para cada paciente permanece relevante. Oriente o paciente que acompanhantes só serão admitidos para crianças até 12 anos, idosos e pessoas com deficiência;

8)    Encaixes de última hora não são recomendados. É importante a exigência de agendamento prévio para evitar aglomeração na recepção.

Para ter acesso ao conteúdo completo dos itens de biossegurança, envolvendo colaboradores, pacientes, fornecedores e o próprio local de trabalho, acesse o Guia de Atendimento ao Paciente na Pós-Quarentena.


Desejo um ótimo início de ano, onde a experiência do paciente  e dos seus colaboradores seja o centro dos seus esforços.

Márcia Wirth
Marcas Médicas Afetuosas
Consultoria Boutique de #marketingmedico
Mentoring em Personal Branding para Médicos
#ClínicaMedica para Profissionais de #marketingmedico

Veja também em News…

0 comentários

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Oi, posso te ajudar?