Escolha uma Página

Branding e marketing: desafios para o médico

Branding e marketing médico em 2021 ainda são enormes desafios para os médicos. Há novos caminhos a serem trilhados?

A essência da marca é o primeiro passo para alinhar tudo que envolve o branding: ecossistema, posicionamento, arquitetura da marca, estratégia, design, ações de comunicação e relacionamento com todos os seus públicos.

Os médicos têm um momento oportuno de trabalhar o branding, que  é o início do negócio. Quando um profissional começa definindo os valores e a cultura da marca, o branding é muito mais fácil e efetivo do que para uma grande empresa, com estruturas estanques.

Quando o médico começa pelo branding, monta uma equipe em sintonia com seus valores, define a estratégia baseada nos seus propósitos e o conjunto vai se alinhando gradativamente para oferecer ao mercado mais que um produto ou serviço. E por ser um negócio pequeno, tem mais agilidade para se movimentar e corrigir a rota. 

O médico que  já está há mais tempo no mercado  também pensar estrategicamente em branding. Deve sempre avaliar os resultados das vendas e a imagem da marca para saber a hora de reposicionar e definir novas estratégias. 

Para conversarmos sobre marca, branding e marketing médico, recebemos  Alda de Miranda, consultora de comunicação e escritora, poetisa também. Pioneira no Brasil a desenvolver ações de marketing para alimentos orgânicos processados e produtos free range.

A Alda é especialista  em branding, desenvolvimento de embalagens, evento diferenciados, marketing digital e ações de comunicação e marketing. 

Autora da série infantil “Tem planta que virou bicho!”, que ganhou destaque por abordar a alimentação infantil de forma lúdica e criativa e do livro “Um reino sem dengue”. 

Na live abordamos por onde começar, porque pensar em branding desde o início, como e porque investir na construção de uma marca forte na Medicina.

As corporações não possuem marcas. Pessoas possuem marcas. Esta é a revolução.  Isto separa aquelas que vão sobreviver, daquelas que vão morrer. As pessoas não querem falar com corporações sem rosto. Elas querem falar com as pessoas que estão dentro das corporações.

Marc Gobé

Autor do livro “A Emoção das Marcas”

Veja também em News…

Empreendedorismo para médicas

Empreendedorismo para médicas

O empreendedorismo feminino é crucial nos dias de hoje, pois quando uma mulher empreende, ela torna-se dona do seu...

Pandemia e plano B na Medicina

Pandemia e plano B na Medicina

A pandemia afetou profundamente a forma  de fazer medicina. Devido à imensa transformação na Medicina, ocasionada pelo...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Oi, posso te ajudar?