Websites de saúde

3

A caminhada de mais de mil passos na Internet começa com a criação de um website e não termina mais, pois esta ferramenta puxa outras… Ter um site pessoal não vai agregar valor ao trabalho do médico/dentista, mas ter um site que seja uma referência na sua especialidade pode resultar em bons negócios.

Para atingir seu objetivo comercial, este site deve ser transparente, seu propósito deve estar claro: se é apenas educativo ou se tem fins comerciais, como a venda de serviços, atenção médica/odontológica personalizada, assessoria ou aconselhamento. Também é obrigatória a apresentação dos nomes do responsável, mantenedor e patrocinadores diretos ou indiretos do site.

O médico/dentista que deseja que seu site seja bem visitado precisa fazer dele uma referência em sua especialidade e, para isso, é importante que esse ambiente virtual seja visualmente agradável, recheado de informações pertinentes e com um back off que o suporte, ou seja, sistemas humanos e materiais de alimentação e continuidade.

O site do profissional de Saúde, além de trabalhar para a construção de sua imagem e reputação na Internet, lhe permite ser visto e encontrado por pacientes que de outra forma não chegariam até ele. Estes espaços precisam ser muito bem pensados. Nada mais desanimador do que clicar num link patrocinado e se deparar com sites que parecem que não foram feitos para ser visitados, estão ali apenas para cumprir a “missão obrigatória” de colocar o profissional da Saúde na Internet.

Não são mais admissíveis sites visualmente pobres, e em termos de informações, indigentes. São impensáveis sites onde o paciente não consegue, por exemplo, enviar um e-mail para o médico/dentista a partir da página que está visitando.

Colocar um site de Saúde no ar é um trabalho para profissionais. E não basta apenas construí-lo e entregá-lo ao cliente. Um site só se torna uma ferramenta útil para um profissional da Saúde quando ele passa a ser um dos meios de relacionamento primordiais com os internautas. Devido à facilidade tecnológica, cada vez é mais fácil criar uma página na web, qualquer pessoa pode criar um site e disponibilizar informações sobre saúde em qualquer lugar do planeta. A questão não é mais disponibilizar a informação, mas definir a credibilidade do autor e a relevância do que está disponível na Internet.

Ainda sobre sites na área da saúde, veja:

2 thoughts on “Websites de saúde

  1. João Paulo Bergamaschi

    Bom dia!

    gostaria de saber mais informações sobre a confecção de sites para minha clínica…

    Vocês fazem? Qual o custo?

    Att

    joão Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »