Escolha uma Página

O novo paciente almeja um quarto individual

Esqueça aqueles antigos hospitais, onde os leitos se dispunham em enfermarias com dois ou mais leitos, separados por uma cortina. A cortina, nem barra o ruído da televisão do outro leito, nem oferece privacidade aos pacientes e à equipe médica, e, ainda por cima, facilita que as infecções se espalhem.

Os mais modernos hospitais do mundo já não compartilham cortinas, paredes ou tetos, reduzindo muito o ruído do ambiente, o que aumenta o conforto e a segurança do paciente no quarto. Os quartos semi-privativos estão desaparecendo. Quartos individuais para pacientes são agora vistos como um elemento importante dos cuidados de saúde de alta qualidade, principalmente dentro do conceito de quarto universal, ou seja, onde num mesmo ambiente o paciente pode receber os diferentes cuidados necessários, sem ter que ser removido para outra unidade.

Os benefícios dos quartos individuais vêem sendo mensurados através de projetos hospitalares baseados em evidências, um novo campo da arquitetura para a saúde, que orienta as construções voltadas para os cuidados de saúde. Assim como a medicina baseada em evidências, a nova área da arquitetura procura identificar projetos que tiveram impactos positivos na recuperação dos pacientes.

Mais de 1.500 estudos, a maioria deles realizados fora do país, analisaram as formas que um projeto de saúde pode adotar para garantir a segurança do paciente dentro do ambiente hospitalar, reduzindo erros médicos, infecções e quedas, além de aliviar o estresse do paciente e dos profissionais de saúde envolvidos nos seus cuidados.

Os hospitais norte-americanos, pioneiros na criação desses índices  e seguidores desta tendência, já construíram mais de 50 milhões de metros quadrados em novas construções e grandes ampliações, no setor da saúde, seguindo estas novas diretrizes.

Os defensores da aplicação dos conceitos do design baseado em evidências dizem que os edifícios hospitalares exercem uma força poderosa sobre a prestação dos cuidados de saúde ao paciente e também influenciam o desempenho do corpo clínico. Nessa linha, os pilares do design baseado em evidência são ambientes cheios de luz natural, inclusive com vista para área externa, ambientes silenciosos com tratamento acústico adequado e de fácil uso para os profissionais de saúde e pacientes.

Além da privacidade, os estudos indicam que os quartos individuais auxiliam na redução de infecções, diminuem o estresse do paciente e ainda melhoram seu sono, ou seja, transformam o ambiente em um grande aliado na recuperação do paciente, diminuindo as taxas de permanência dentro dos hospitais. Desde 2006, o AIA-American Institute of Architects tem incentivado seus membros a investir na construção de quartos individuais nos novos hospitais.

Por Márcia Wirth
(reprodução autorizada com créditos)

Veja também em News…

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Oi, posso te ajudar?